SOB CONTROLE

O
O
Observo da minha janela o mundo recortado em losâgulos. Em cada ângulo uma vida e uma avenida extensa a ser percorrida até a estação do metrô. Do segundo andar, vejo as pessoas cumprindo suas rotinas de vindas e idas. E é assim meia que voando em pensamentos que retorno à terra firme automaticamente chamando atenção do Daniel, que tenta mais uma vez jogar pela fresta da rede de proteção da janela, um par de meias. Sim, mais uma vez, porque de outra feita, foi pela mesma fresta que ele tão rapidamente conseguiu jogar o controle da TV, que não foi possível impedi-lo. Sem chances o controle despedaçou-se lá embaixo. Além da queda, ficou submerso em uma possa d´gua acumulada no piso térreo. Então o bichinho, falo assim, porque acho que ele, o controle, reagiu feito um ser vivente, pois assim que foi salvo do total afogamento e tendo sido montado parte por parte, tentou reagir e deu sinal de vida funcionando por alguns instantes. Mas o acidente fora grave e o trauma grande. Então nos primeiros dias pós acidente, nem adiantava pedir-lhe a gentileza de mudar de canal ou elevar e abaixar volume. Não, nada. Assim nos foi exigido o esforço incomum em nossos dias, de desgrudar as nádegas do sofá, caminhar em direção à TV e manualmente realizar as transições desejadas.
Mas como ia dizendo, foi assim, feito gente ferida que o controle foi reagindo aos poucos, bem quietinho na estante. Depois de alguns dias de convalescença, teve sua saúde, digo, circuitos plenamente recuperados, voltando à ativa.
Nossa! Que bom que ele sobreviveu! Bom pra ele que parece muito feliz executando suas funções como nunca. Sei disso, porque agora presto mais atenção. O amor também se dá pela convivência e pela experiência é que me vejo apegada a ele com carinho. Bom para o bolso, diz meu esposo. Bom pra nós que voltamos à rotina da preguiça. Digo nós, mas no fundo no fundo, sei que há a exceção da bunda, que não gostou nada da ressurreição do controle remoto. Sim, porque agora dificilmente terá a chance de fazer aquela caminhada refrescante entre o sofá e a estante.
Quanto as vidas e suas rotinas de idas e vindas... o que pode ser mais interessante e profundo quanto um menininho curioso ao seu modo, descobrindo o mundo?
O
O

Um comentário:

SECRET FEELINGS disse...

Eiii flor,

tudo bem??
obrigada pela visita no meu Blog...
nao intendi aonde vc viu meu blog.? eu fui lah no site que vc disse.. mas nao vi nada sobre o meu blog.. rsrs...

tbm achei seu blog muiito lindo.. Seja Bem vinda!!!!

beijokas
niki
municklameri.blogspot.com