BREVIDADE

o
0
Vou me enveredar.na brevidade do agora, vou transitar eternidades que habitam os gestos mais simples. Experiência fugaz é a existência, urge amor sem conta-gotas. Um ouvido atento.é torneira jorrando que o árido coração sorve ávido, brota a alma e dilata poros em flor.
O
O0

10 comentários:

LAU SIQUEIRA disse...

Parabéns pelo blog, Simone. Parabéns pelo belo poema. bj

Mara faturi disse...

Moça,
lindo blog...obrigada pela visita e deixo aqui meu encantamento...levo o caminho para retornar,com certeza!
bjo

J.R. Lima disse...

"eternidades que habitam gestos mais simples"

lindo isto.

lindo blogue

voltarei

Cosmunicando disse...

urge amor sem conta-gotas

lindo!

SIMONE GOIS disse...

ah! Pad foi um "lápis na mente" hshsshsh
brigada.

Marlon Lima disse...

Muito bom simone, o peso das imagem que usa na construção de seus poemas são muito ricos parabéns...
ah... obrigado pelo comentario no meu blog, ele estava desativado, mas ontem voltei a postar, bjos

SIMONE GOIS disse...

Nossa Lau, vc aqui que legal,
brigada pelas palavras.

SIMONE GOIS disse...

Volta mesmo que cê já tá na minha lista garota!

SIMONE GOIS disse...

JR, tem umas coisinhas simples que agente não consegue esquecer né!
beijos

SIMONE GOIS disse...

Marlon, menino! que bom que voltaste a ativa, tens coisas lindas pra mostrar.
seja bem vindo.